65CAAE32-4043-4074-A8E8-09CB70C53286.jpe

Onde ir no Rio - Pedra do Telegráfo


Desde quando me mudei para o Rio, eu tinha vontade de conhecer a famosa pedra pontiaguda onde todos tiram fotos ousadas que dá a impressão de estarem á um ponto de cair no abismo, a Pedra do Telégrafo que na verdade se chama Pedra da Bigorna.

O que mais me animou é que pelo fato de morar na Barra da Tijuca quase Recreio fazia a distância ser mais curta do que se estivesse na zona sul por exemplo. Está localizado em um bairro da zona oeste do Rio, Barra de Guaratiba, depois da famosa Grumari há uns 50 minutos de carro saindo da Barra da Tijuca.

No percurso, prepare-se! Você ficará boquiaberto com a beleza do Rio, daquelas que são quase secretas...

Ao chegar em Guaratiba, pedi informação para moradores locais que estavam em um bar e por coincidência um deles era guia local e nos levou até o estacionamento mais próximo da partida de caminhada na montanha. O estacionamento nos custou 20 reais... Fiquei meio desconfiada mas na volta nosso carro estava lá são e salvo haha.

A partir desse estacionamento nenhum carro poderia mais passar subindo o morro. Dali em diante só a pé! Ai ai ai

A subida é levemente íngreme e se for com o calçado errado derrapa tanto na subida quanto na descida pois ás vezes possui pedrinhas pelo caminho e outras vezes uma areia fininha. Deveríamos ter levado garrafinhas de água - é muito necessário - mas eu só fui lembrar disso quando já estava com a língua de fora. Por sorrrte havia um vendedor ambulante bem no meio do trajeto.

Se o tempo do percurso dura de uns 50 á 60 minutos, acredito que o encontrei depois de uns 30 minutos caminhando. Comprei duas garrafas por 5 reais mas me parece que ele não está lá todos os dias, então vão preparados de casa!

Para fazer a trilha não precisamos de guia mas vi um casal com um, então fica á critério de cada um. No caminho há várias plaquinhas e não há como errar... Até mesmo o vendedor da água nos informou: "- Na bifurcação vá pela esquerda e segue até o final da trilha." Sem erro!

Ás vezes bate aquele leve arrependimento porque parece que o danado do topo não chega nunca! Nessas horas é válido dar uma paradinha, respirar, se hidratar com a água e seguir em frente. Eu sabia que não me arrependeria por isso.

E depois de muita caminhada lá estava nós chegando no topo. O engraçado é que a famosa pedra das fotos maravilhosas fica escondida numa espécie de descidinha. Antes mesmo de chegar nela, é possível contemplar outras pedras maravilhosas e a vista para o mar e para a Barra da Guaratiba - muito cuidado nos últimos passos até lá porque há muitas pedras soltas no chão.