65CAAE32-4043-4074-A8E8-09CB70C53286.jpe

Viagem - Mariana


Estava muito a fim de viajar e a regra era clara: hospedagem somente onde meu cãozinho seria aceito. Não demorou muito para encontrar a Pousada da Serrinha. Uma pousada com cara de recanto, em um grande espaço com quartos confortáveis e muito verde. Como sei que Minas é cheio de lugares magníficos, antes de tudo dei uma pesquisada com opções de turismo em cada destino que tinha em mente e Mariana por conter uma mina para visitação deu o check mate. A Pousada da Serrinha é um daqueles lugares que a gente nem faz tanta questão de sair porque o descanso e conforto ali já é o bastante. Mas claro que viajando com uma adolescente, a calmaria acaba virando uma coisa chata e é preciso por algumas vezes do dia dar as caras em algo mais “animado”.

Na cidade em si, não há muito o que fazer á noite. Até mesmo os restaurantes dependendo do horário se for muito tarde é impossível encontrá-los abertos. Opções de fast food é zero e por incrível que pareça, na época que fui, em maio, nem os práticos lanchinhos de calçada estavam disponíveis. Nos viramos indo até Ouro Preto para jantarmos. Uma coisa muito fundamental para quem pensa em se hospedar e visitar Mariana, é o veículo próprio. Nessa situação que contei, já imaginou se não estivéssemos de carro? A própria pousada fica localizada um pouquinho afastado do centrinho da cidade e acredito que ônibus público não vá para aqueles lados... pelo menos não vi nenhum ponto por perto. Imaginem o mato! hehe

Por fora, ninguém dá nada para a pousada... tanto que fiquei em dúvida se estava no endereço certo. Quando o portão é aberto, logo se vê um casarão antigo bem conservado que me encheu de ânimo. As duas funcionárias também fizeram por merecer a boa pontuação do lugar... o que pecou foi o fato de não ter aceitado cartão de crédito e por sorte tínhamos dinheiro em espécie. O pagamento das diárias é feito no check in. Depois disso, fomos para nosso quarto em um dos chalés da pousada. O quarto estava um pouquinho abafado mas tirando isso gostamos muito. Janelas de madeira, chuveiro quente, cama confortável, ventilador de teto e uma tv simples com alguns canais. Deixamos nossas bagagens e fomos conhecer o espaço.

Muitas árvores frutíferas, playground para as crianças, churrasqueira à disposição dos hóspedes, vários bichinhos e até um corguinho que atravessa o quintal tem. O Ary Neto, nosso cãozinho ficou muito feliz em estar em contato com a natureza. Percebíamos isso quando ele simplesmente travava na volta pro quarto rsrs.